A DAMA E O XADREZ


Por um lado, aquelas pecinhas insignificantes e idênticas ocupando somente os espaços pretos, que nunca andam pra frente, só de viés, pulando por sobre o adversário para come-lo. Na outra metade, perfilado todo o império, impõe-se majestoso com o bloqueio de peças esguias e imponentes, defendidas por cavalos, torres, bispos, rainha e o exército de prontidão contra o ataque inimigo. Com autonomia para caminhar pra frente, pro lado, pra traz, de viés, pular por cima, correr fileiras inteiras, e de repente com uma pequena mexida à distância vencer o jogo. Esta é a disputa esdrúxula dos dias atuais em que nossa cultura joga Dama contra o Xadrez do Sistema, no mesmo tabuleiro.

Basta uma abertura para, num passeio a cavalo, a rainha do Sistema abocanhar todas as peças do adversário, sem deixar vestígio de esforço, em pleno exercício da de-mo-cra-ci-a, estratificada na estátua de uma pseudo-liberdade, que cinicamente estende o braço a ostentar uma chama de pedra, sem o calor ou poesia de um fogo ardente a flamejar o significado e a alma de nosso povo.

Feliz da cultura que consegue forjar em suas frágeis peças, a réplica das do adversário e enfrenta a disputa de igual para igual, impondo sua razão contida no respeito ao projeto de evolução do espírito criativo de seu povo, conquistando os xeque-mates engendrados pelo processo histórico. Do contrário o melhor é assumir logo a capitulação, submeter-se à subserviência no tabuleiro e desempenhar o papel estéril de uma classe despersonalizada, atomizada pela total incompetência calcada no medo e na alienação de seus direitos. Que se danem o futuro das novas gerações, a beleza de nossa música, o direito de nossas obras, e por aí afora. Deitemo-nos no berço esplendido da mediocridade, da fofoca, do oportunismo do “meu pirão primeiro” e outros vícios comportamentais.

O GRITA vem propor, neste ano turbulento que se inicia, um movimento cultural pelo país, partindo das bases, pondo-se à disposição da classe para esclarecimentos por intermédio de textos e discussões iniciais, como o já publicado, do cidadão Felipe Radicetti, esclarecendo de forma brilhante a nossa realidade política. Avancemos com a preocupação de informar as ações que forem sendo conquistadas, organização a ser adotada, propostas de espaço pela internet para a exposição de um mercado de trabalho paralelo, e outras providências cuja criação surja espontaneamente a partir da criatividade e ação gerais das células incorporadas ao projeto, a partir das lideranças, além da aliança com as frentes existentes.

O GRITA já está providenciando um time de frente para gerenciar tal pretensão, pondo-se à disposição, como central de informação e porta-voz do movimento. Abre-se o leque de administradores do blog da forma mais abrangente possível, aceitando ofertas de quem se oferecer como voluntário para ajudar na estruturação do projeto. Caso não desperte o interesse da classe, cerrará suas portas, deixando “um grito parado no ar”.

Não ha lugar para o GRITA em jogo de dama.

Beijos
Sergio Ricardo

Anúncios

7 respostas em “A DAMA E O XADREZ

  1. PARAR NUNCA… PARABÉNS RATICETTI E CARLOS HENRIQUE MAIS UMA VEZ. SERGIO, MEU AMIGO QUERIDO VOCÊ É UM SER HUMANO ÍMPAR, UM LUTADOR… UM VERDADEIRO INTELECTUAL ORGÂNICO NO SENTIDO PRECISO DE GRAMSCI. ABRAÇOS A ESSES GRANDES HOMENS!

  2. O GRITA não pode parar!(2)
    Sergio, conte comigo também. Afinal, um mais um são dois, mais um, mais um e já formamos um bloco, um grupo ou seja lá o que for. Não podemos nos dividir em figurinhas e figurões, pois somos todos iguais nessa noite que se instala e pode ficar mais negra. Depende de nós. Beijo. Força. Luz.

  3. Mestre Sérgio! Você sabe que pode contar comigo, e pelo menos assim exercemos um pouco da nossa cidadania. inclusive você ficou de postar um artigo meu, cfe. sua solicitação, e acho que ainda não rolou…O G.R.I.T.A. é uma Grande e pequena Realidade de LUTA e RESISTÊNCIA, tem que continuar…abraço fraterno!!! Nélio Torres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s