O RECADO DE UM GRANDE CARATER – IVAN LINS

Queridos companheiros,

O que fizemos ontem foi histórico. Afinal, penetramos na Constituição Brasileira para mudá-la a nosso favor. A favor de milhares de artistas, musicos e compositores que, vendo o mercado oficial praticamente fechado à qualidade (e a tendência é piorar mais), optaram, em nome da sobrevivência e do ideal, entranhado em suas formações musicais e espirituais, de manter vivo o alto nível e a maravilhosa diversidade de nossa musica. A verdadeira musica brasileira, que tanto encanta o planeta. Há muitas décadas. A partir disso, produtores, pequenos empresários, músicos, compositores, cantores, partiram para um mercado alternativo, intenso, mas, apesar de independente, dependente da realidade financeira que há tanto tempo assola este país. Associações e grupos, como a ABMI, o GAP, o PROCURE SABER, os Fóruns estaduais, e iniciativas solitárias, passam meses, anos, tentando viabilizar esse mercado paralelo, artisticamente e financeiramente.
Daí, a instauração dessa PEC 123 da Musica Brasileira, em nossa Carta Magna, torna-se o primeiro grande passo para que tudo isso venha a se tornar uma realidade palpável. Uma realidade redentora.
Mas para que isso acontecesse, foi preciso 6 anos de luta árdua. Iniciada pela ABMI e o GAP, a partir de um evento na cidade gaúcha de Canela, capitaneada pelo produtor gaúcho, Fernando Vieira, essa PEC começou a ser estruturada. Com pronto apoio do Deputado Federal, Otavio Leite, que se tornou o relator do mesmo, iniciou-se périplo parlamentar, ainda sob desconfiança e descaso de nossa classe.
Atraves desses anos a PEC foi ganhando uma estrutura mais firme, logo esbarrando na bancada do estado do Amazonas, onde fica a Zona Franca, e o monopólio (cartel, mesmo) da fabricação de CDs e DVDs. A partir da saída desses produtos de lá para o resto do país, as taxações passavam a ser inseridas no preço.
Tais impostos passaram a quase inviabilizar a nossa indústria alternativa, onde reside a alta qualidade e diversidade de nossa musica. Muito injusto. Terrivelmente injusto. E a partir de um trabalho de formiguinha dos grupos acima citados, foi-se construindo uma ação cada vez mais incisiva, mais potente. E atraindo, aos poucos, mais artistas participantes. Não tantos quanto necessário, mas alguns bastante ativistas. E, mesmo com esse menor numero de atuantes, conseguiu-se a vitória, em 2 turnos, na Câmara dos Deputados, vejam vocês. A nossa classe, acho, se subestima. Ou, acha que sempre terão outros para fazer milagres. Até que milagres se consegue fazer… mas até certo ponto.  Depois, se não houver participação mais numerosa, pode-se perder tudo.
Felizmente, espero que a ficha esteja caindo em nossa classe. Pois ainda virão outras lutas, como essa citada pela Olívia: Ancine.
Vocês vão entender aos poucos e verão quão grave é a situação. Aguardem. Será briga de cachorro grande. Vamos precisar de todos. Muito todos…
Mas parabéns a todos que estiveram na luta de ontem, e que com o tempo, vieram construindo essa vitória histórica.
E vamos em frente!!!!!!!
Beijo a todos,
Ivan

Anúncios

6 respostas em “O RECADO DE UM GRANDE CARATER – IVAN LINS

  1. Parabéns pela luta e pelos resultados. No entanto, por que a Ancine e não a OMB? A OMB sonega, não deposita há mais de 40 anos os impostos descontados de nossos cachês, ela não deposita junto ao Ministério do Trabalho. A OMB não nos dá direito a nada. A OMB só nos como direito o DEVER de pagar para poder tocar em troca de cachê, leia-se: Caixinha. Por que a luta não se direciona a ela? Nunca ouvi essa resposta.

  2. Parabéns a Ivan Lins, tão atuante nessa luta, e a todos os que se empenham para tornar mais transparente a legislação; para procurar garantir que esta proteja o compositor nacional em lugar de roubá-lo.

  3. Parabéns a todos que estiveram na linha de frente desta batalha! Vitórias como esta incentiva-nos, minúsculos lutadores como nós de Vila Velha/ES, que não conseguimos nem receber do poder público, pequenos cachês de apresentações feitas há 01 ano. Muta Luz e Força a todos. Grande beijo do Poeta Horacio Xavier e do Grupo Lítero-Musical Vozes da Vila.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s