CARA PRESIDENTE DILMA

SERGIO RICARDO

Amantes e artífices da arte nascente de nossa gente, em cuja fonte o artista vai buscar sua linguagem brasileira, admirada em todo o planeta, somos levados a sugerir a Vossa Excelência uma reflexão: não estaremos todos necessitando de um renascimento cultural, frente as circunstâncias atuais? Amparado por vosso governo, que justiça seja feita, tem dado mostras efetivas de interesse atinentes à cultura?

Nas últimas cinco décadas, por interesses escusos oriundos da ditadura, nossa cultura foi sendo sufocada e extirpada gradativamente, por conta de sua natureza orgânica que alimentava a conscientização de nosso povo, e em seu lugar germinou a arte descartável, oriunda ou imitativa de outras culturas, nas telas de TV, cinema, nos palcos e nas rádios do pais, com o pretexto de uma modernização estéril, calando o processo de integração da alma de nosso povo, atomizando as conquistas do processo histórico de uma arte visceral. Hoje, nossa autêntica alma cultural é apenas uma chama no fim do pavio. No cinema na musica no teatro etc. continua pendurada num pau de arara nas profundezas da tortura midiática, e Vossa Excelência, melhor do que ninguém, tem tudo e o nosso aval para engajar-se em sua libertação.

Os artistas conscientes que insistem nela, com raríssimas exceções, estão desamparados e jogados em periferias, longe dos meios infectados pela doença das falsas induções midiáticas e mercantilistas, que desvirtuam seu discernimento, sem chances de fazerem-se chegar a seu povo com a constância que lhe é devida. Por exemplo, para numa hora como esta, em que se decide o destino do país, o povo pudesse estar mais apto a escolher seus verdadeiros dirigentes. Sem as ameaças da manipulação corrosiva do sistema. Jogada por terra, jaz a matéria prima da intuição coletiva da cidadania, aquela que se inflamava em todas as modalidades de arte, antes da ditadura, fossem de ordem política, ou traduzindo nossos sentimentos. Outro exemplo é a falta de conteúdo que dispersou o povo na maior mobilização da multidão nas ruas, de que se tem conhecimento em nossa historia, sem um rumo a ser tomado, que justificasse tamanha insatisfação.

Empenhada nesta questão, seu governo tem dado mostras de esforço em buscar novos caminhos. Mas a cada passo é traído pelos meios de comunicação e sistemas paralelos na manipulação de leis que abrem brechas para oportunistas misturarem alhos com bugalhos em detrimento do lucro fácil e enganoso, afetando e descaracterizando as nossas e vossas intenções. E a arte? Como fica? É o povo que continuará bancando os projetos de uma arte vazia sem receber nada de volta alem de um pirulito ou uma mariola?

Creio que só nos falta afinarmos mais nossos instrumentos estratégicos, criando novas alternativas. Estreitemos a ponte estabelecida entre o governo e a classe para que num diálogo direto com seus verdadeiros criadores, possamos aparar as arestas e encontrar um denominador comum que venha eliminar os entraves deste processo corrosivo sufocando a arte que emana de nossa realidade.

A exemplo da recente e auspiciosa conquista assinada por Vossa Excelência, na aprovação da lei 12.853 que acaba com a roubalheira do direito autoral. Seu gesto nobre em aprová-la, tem merecido uma aclamação de todos os artistas do pais, como um marco na história de nossa cultura. E oxalá o Supremo Tribunal de Justiça não caia na esparrela de inverter sua ordem em favor de nossos inimigos. E mais: que Vossa Excelência, venha a ser a musa do renascimento cultural brasileiro, tão esperado por todos nós. Obrigado Dilma !!!!

Anúncios

2 respostas em “CARA PRESIDENTE DILMA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s